Consequências da implantação do Balanced Scorecard nas companhias abertas brasileiras Outros Idiomas

ID:
13077
Resumo:
O presente trabalho teve como objetivo verificar os efeitos da implantação do Balanced Scorecard nos resultados divulgado pelas companhias abertas brasileiras. Para tanto, foi realizado uma revisão bibliográfica e um levantamento junto à Symnetics do Brasil, onde se procurou extrair as firmas brasileiras que fazem uso do modelo de gestão Balanced Scorecard. Este trabalho utilizou apenas os indicadores possíveis de serem mensurados através das demonstrações contábeis e dos relatórios da administração das companhias objeto do estudo. Assim, foram escolhidos 14 indicadores nas quatro perspectivas contempladas pela metodologia do BSC. Os resultados, de modo geral, revelaram que os indicadores analisados não são significativamente melhores após a implantação do modelo Balanced Scorecard, sugerindo que esta ferramenta agregou, parcialmente, benefícios às companhias após a implantação, pois, só houve diferença positiva estatisticamente significante nos resultados dos indicadores das Perspectivas Financeira e Processos Internos.
Citação ABNT:
SANTOS, M. I. C.; PAULO, E. Consequências da implantação do Balanced Scorecard nas companhias abertas brasileiras. Revista de Administração FACES Journal, v. 12, n. 1, p. 74-95, 2013.
Citação APA:
Santos, M. I. C., & Paulo, E. (2013). Consequências da implantação do Balanced Scorecard nas companhias abertas brasileiras. Revista de Administração FACES Journal, 12(1), 74-95.
Link Permanente:
http://spell.org.br/documentos/ver/13077/consequencias-da-implantacao-do-balanced-scorecard-nas-companhias-abertas-brasileiras/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ARVESON, P. The balanced scorecard and knowledge management. Disponível em: . Acesso em: 4 nov. 2010.

BURLIM, L. R.; CIA, J. N. S. Transformando estratégia em resultados: um estudo sobre a eficácia do modelo Balanced Scorecard (BSC). In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 14., 2007, João Pessoa. Anais... João Pessoa; [s. n.], 2007.

COSTA, A. P. P. Contabilidade gerencial: um estudo sobre a contribuição do Balanced Scorecard. 2001. Dissertação (Mestrado em Administração) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

FREZATTI; F. Contribuição o para o estudo do Market Value Added como indicador de eficiência na gestão do valor: uma análise das empresas brasileiras com ações negociadas em bolsa de valores no ambiente brasileiro Pós - Plano Real. 2001. Tese (Livre Docência em Contabilidade e Atuária) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. A estratégia em ação: Balanced Scorecard. 12. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o balanced scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

LIPE, M. G.; SATERIO, S. E. The balanced scorecard: judgmental effects of common and unique performance measures. The Accounting Review, Miami, v. 75, n. 3, p. 283-298, July 2000.

SYMNETICS. Companhias listadas na BM&FBovespa S. A. São Paulo, 2009.

VERGARA; S. C. Projetos e relatórios de pesquisa em administração. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2003.