Atitude empreendedora na percepção de empreendedores individuais e sociais

ID:
35551
Resumo:
O empreendedorismo vem se consolidando como um dos pilares para o desenvolvimento do país, por meio da geração de renda e empregos para a população. No entanto, o empreendedorismo não está centrado somente no mundo dos negócios. No contexto atual emerge uma nova vertente de empreendedorismo, conhecida como empreendedorismo social, cujo foco principal é a missão social. Inserido neste contexto, o presente estudo descritivo com abordagem quantitativa teve como propósito identificar as relações entre a atitude empreendedora de empreendedores individuais e sociais. A população foi composta por 136 gestores de empresas associados na Associação de Jovens Empreendedores Santa Maria e 36 gestores das organizações sociais cadastradas na Organização Parceiros Voluntários. Para a coleta de dados foi aplicar um questionário estruturado. Os resultados evidenciaram correlações positivas, de moderadas a altas, entre a atitude empreendedora e suas dimensões. O Teste de Mann-Whitney apontou diferença significativa entre os grupos na dimensão social. As demais dimensões apresentaram resultados estatisticamente não significativos para os dois grupos.
Citação ABNT:
BARROS, I. C. F.; MADRUGA, L. R. R. G.; ÁVILA, L. V.; BEURON, T. A. Atitude empreendedora na percepção de empreendedores individuais e sociais. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 8, n. 21, p. 36-45, 2014.
Citação APA:
Barros, I. C. F., Madruga, L. R. R. G., ávila, L. V., & Beuron, T. A. (2014). Atitude empreendedora na percepção de empreendedores individuais e sociais. Revista de Contabilidade e Organizações, 8(21), 36-45.
Link Permanente:
http://spell.org.br/documentos/ver/35551/atitude-empreendedora-na-percepcao-de-empreendedores-individuais-e-sociais/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ASHOKA.What is a Social Entrepreneur? Disponível em: Acesso em: 18 Jan. 2011.

BARENDSEN, L., Gardner, H. Is the social entrepreneur a new type of leader? Leader to Leader. Nº. 34, p. 43-50. New York: Fall, 2004.

BARON, R. A.; SHANE, S. A. Empreendedorismo: uma visão do processo. São Paulo: Thomson Learning, 2007.

BERNARDI, L. A. Manual de Empreendedorismo e Gestão: fundamentos, estratégias e dinâmicas. 1ª ed. São Paulo: Atlas, 2011.

BESSANT, J.; TIDD, J. Inovação e Empreendedorismo. Porto Alegre: Bookman, 2009.

DANCEY, C. P; REIDY, J. Estatística sem matemática para psicologia. 3 ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

DEES, J. G. The meaning of “social entrepreneurship”. 2001. Disponível em: . Acesso em: 04 Jan.2011.

DOLABELA, F. Oficina do Empreendedor: A metodologia do ensino que ajuda a transformar conhecimento em riqueza. Rio de Janeiro: Sextante, 2008.

DOLABELA, F. O Segredo de Luisa. 30. ed. São Paulo: Cultura, 2006.

DORNELAS, J. C. A. Empreendedorismo: Transformando idéias em negócios. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

DRUCKER, P. F. Inovação e Espírito Empreendedor: prática e princípios. 2. ed. São Paulo: Pioneira, 1987.

DUTRA, I. S.; PREVIDELLI, J. J. Perfil do empreendedor versus mortalidade de empresas: estudo de caso do perfil do micro e pequeno empreendedor. XXVII EnANPAD. Anais. Atibaia, 2003.

FILION, L. J.. Empreendedorismo: empreendedores e proprietários-gerentes de pequenos negócios. RAE, São Paulo, v. 34, n. 2, p. 05-28, abr/jun. 1999.

FILION, L. J. Visão e Relações: Elementos para um Metamodelo Empreendedor. RAE, São Paulo, v. 33, n. 6, p. 50-61, nov/dez. 1993.

GOSS, D. Entrepreneurship and ‘the social’: towards a deference-emotion theory. Human Relations, v. 58, n. 5, p. 617–636, 2005.

HAIR, J. F et al. Análise Multivariada de Dados. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HISRICH, R. D.; PETERS, M. P. Empreendedorismo. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

LOPEZ, Jr., G. S.; SOUZA, E. C. L. Atitude Empreendedora em Proprietários-Gerentes de Pequenas Empresas. Construção de um Instrumento de Medida. READ – ed. 48, v. 11, n. 6, nov/dez. 2005

LOPEZ, Jr., G. S.; SOUZA, E. C. L. Instrumento de medida da atitude empreendedora – IMAE: construção e validação de uma escala. In: Encontro da ANPAD, 30, Salvador/BA – Brasil. Anais ANPAD, 2006.

MALHOTRA, N., Pesquisa de marketing Uma orientação aplicada, 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004.

MATTAR, F. N. Pesquisa de Marketing: Edição compacta. São Paulo: Atlas, 2001.

McCLELLAND, D. C. A sociedade competitiva: realização e progresso social. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1972.

McCLELLAND, D. C. The achievement society. Princeton: D. Van Nostrand Co. 1961.

MELO NETO, F. P; FROES, C. Empreendedorismo social: a transição para a sociedade sustentável. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

MINTZBERG, H.; AHLSTRAND, B.; LAMPEL, J. Safári de estratégia: um roteiro pela selva do planejamento estratégico. Porto Alegre: Bookman, 2000.

OLIVEIRA, E. M. Empreendedorismo social no Brasil: Fundamentos e Estratégias. Tese (Doutorado)Universidade Estadual Paulista – Unesp, Franca, 2004.

PESTANA, M. H.; GAGEIRO, J. N. Análise de dados para ciências sociais: a complementaridade do SPSS. Lisboa: Silabo, 2003.

SCHUMPETER, J. A. A Teoria do Desenvolvimento Econômico. Uma Investigação sobre lucros, Capital, Crédito, Juro e o Ciclo Econômico. 2 ed. São Paulo: Nova Cultural, 1985.

THOMPSON, J. L. The world of the social entrepreneur. The International Journal of Public Sector Management, vol. 15, n. 5, pp. 412-431, 2002