Avaliação de Desempenho de Controllers em Empresas com Sistemas de Remuneração por Recompensa Outros Idiomas

ID:
38891
Resumo:
Este estudo objetiva identificar a forma de avaliação de desempenho utilizada para os controllers em empresas que adotam sistemas de remuneração por recompensa. Foi realizada pesquisa descritiva a partir de um levantamento, tendo como população as 58 empresas localizadas na cidade de Curitiba/PR que participaram do Núcleo de Apoio à Gestão da Inovação (NAGI), programa patrocinado pela Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), executado no Estado do Paraná pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI). A amostra por acessibilidade compõe-se dos respondentes do questionário e aos dados coletados foi aplicada estatística descritiva. Os resultados da pesquisa evidenciam características da avaliação de desempenho das empresas, composição da remuneração dos controllers e sistemática de remuneração variável dos controllers. Conclui-se que a forma de avaliação de desempenho mais praticada pelas empresas da amostra que adotam sistema de remuneração variável é a participação nos lucros, e que a motivação para a sua implementação sob o ponto de vista dos controllers é indiferente. Esse resultado instiga pesquisas para averiguar em que medida a sistemática de avaliação de desempenho pode contribuir à minimização do conflito de agência, na perspectiva da liberdade dos controllers em termos de subordinação hierárquica.
Citação ABNT:
LOPES, I. F.; BEUREN, I. M.; DAMETTO, I. R. B. Avaliação de Desempenho de Controllers em Empresas com Sistemas de Remuneração por Recompensa . Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 14, n. 43, p. 21-37, 2015.
Citação APA:
Lopes, I. F., Beuren, I. M., & Dametto, I. R. B. (2015). Avaliação de Desempenho de Controllers em Empresas com Sistemas de Remuneração por Recompensa . Revista Catarinense da Ciência Contábil, 14(43), 21-37.
DOI:
http://dx.doi.org/10.16930/2237-7662/rccc.v14n43p21-37
Link Permanente:
http://spell.org.br/documentos/ver/38891/avaliacao-de-desempenho-de-controllers-em-empresas-com-sistemas-de-remuneracao-por-recompensa-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALBUQUERQUE, L. G.; OLIVEIRA, P. M. Implementação do modelo de gestão de pessoas por competências: o caso da Oxiteno. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 26.; 2002, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro, ANPAD, 2002.

ALMEIDA. L. B. Contabilidade decisorial. In: PARISI, C.; MEGLIORINI, E. (orgs.). Contabilidade gerencial. São Paulo: Atlas, 2011. p. 155-174.

ANTHONY, R. N.; GOVINDARAJAN, V. Sistemas de controle gerencial. São Paulo: McGraw-Hill, 2008.

ARRUDA, G. S.; MADRUGA, S. R.; FREITAS JUNIOR, N. I. A governança corporativa e a teoria da agência em consonância com a controladoria. Revista de Administração da UFSM, v. 1, n. 1, p. 71-84, 2008.

ATKINSON, A. A.; BANKER, R. D.; KAPLAN, R. S.; YOUNG, S. M. Contabilidade gerencial. São Paulo: Atlas, 2000.

BANKER, R. D.; DATAR, S. M. Sensitivity, precision, and linear aggregation of signals for performance evaluation. Journal of Accounting Research, v. 27, p. 1, p. 21-39, 1989.

BEUREN, I. M.; BECK, F.; SILVA, J. O. S. Remuneração variável dos empregados versus aspectos organizacionais das maiores sociedades anônimas do Brasil. Revista Economia & Gestão, v. 12, n. 29, p. 51-75, 2012.

BEUREN, I. M.; SILVA, J. O. Remuneração dos executivos nas maiores empresas brasileiras da Bovespa: análise da evidenciação à luz do modelo de Ferrarini, Moloney e Ungureanu. Revista Iberoamericana de Contabilidad de Gestión, v. 10, n. 19, p. 1-19, 2012.

BIRNBERG, J. G.; LUFT, J.; SHIELDS, M. D. Psychology theory in management accounting research. In: CHAPMAN, C. S.; HOPWOOD, A. G.; SHIELDS, M. D. Handbook of Management Accounting Research. Oxford: Elsevier, 2007. Vol. 1.

BORNIA, A. C.; WERNKE, R.; LUNKES, R. J. Balanced Scorecard: considerações acerca das dificuldades na implementação e das críticas ao modelo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 9.; 2002, São Paulo. Anais... São Leopoldo, RS: ABC, 2002.

CAMPOS, T. L. C. Estrutura da propriedade e desempenho econômico: uma avaliação empírica para as empresas de capital aberto no Brasil. Revista de Administração, v. 41, n. 4, p. 369-380, 2006.

CARVALHO, J. R. M. Medição de desempenho empresarial: um estudo nas organizações do setor salineiro no Estado do Rio Grande do Norte. 103f. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa Multiinstitucional e Inter-Regional de Pós-Graduação em Ciências Contábeis, Brasília, DF , 2007.

COUTINHO, E. S.; AMARAL, H. F.; BERTUCCI, L. A. O impacto da estrutura de propriedade no valor de mercado de empresas brasileiras. Revista de Administração, v. 41, n. 2, p. 197-207, 2006.

DAL VESCO, D. G.; POLPIK, F.; BEUREN, I. M. Percepção de justiça organizacional na avaliação de desempenho e satisfação no trabalho dos colaboradores de uma cooperativa agropecuária. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 36.; 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2012.

DRUCKER, P. F. Desafios gerenciais para o século XXI. São Paulo: Pioneira, 1999.

FAMA, E. F. Agency problems and the Theory of the Firm. The Journal of Political Economy, v. 88, n. 2, p. 288-307, 1988.

FERNANDES, F. C.; MAZZIONI, S. A correlação entre a remuneração dos executivos e o desempenho de empresas brasileiras do setor financeiro. Contabilidade Vista & Revista, v. 26, n. 2, p. 41-64, 2015.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2002.

GODOY, P.; MARCON, R. Teoria da Agência e os conflitos organizacionais: a influência das transferências e das promoções nos custos de agência em uma instituição bancária. Revista de Administração Mackenzie, v. 7, n. 4, p. 168-210, 2006.

HAIR JR, J. F.; BABIN, B.; MONEY, A. H.; SAMOUEL, P. Fundamentos de métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2005.

HENDRIKSEN, E. S.; VAN BREDA, M. F. Teoria da contabilidade. São Paulo: Atlas, 2012.

HIPÓLITO, J. A. M. Administração salarial: a remuneração por competências como diferencial competitivo. São Paulo: Atlas, 2001.

HUFFMAN, K.; VERNOY, M.; VERNOY, J. Psicologia. São Paulo: Atlas, 2003.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Teoria da firma: comportamento dos administradores, custos de agência e estrutura de propriedade. Revista de Administração de Empresas, v. 48, n. 2, p. 87-125, 2008.

JENSEN, M. C.; MECKLING, W. H. Theory of the firm: managerial behavior, agency costs and ownership structure. Journal of Financial Economics, v. 3, n. 4, p. 305-360, 1976.

KAPLAN, R. S.; COOPER, R. Custo e desempenho: administre seus custos para ser mais competitivo. São Paulo: Futura, 1998.

KAYO, E. K.; FAMÁ, R. Teoria de agência e crescimento: evidências empíricas dos efeitos positivos e negativos do endividamento. Caderno de Pesquisas em Administração, v. 2, n. 5, p. 1-8, 1997.

KRAUTER, E. A influência da remuneração variável no desempenho das empresas. In: SIMPÓSIO DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO, 13.; 2006, Bauru. Anais... Bauru: SIMPEP, 2006.

LIMA, M. A. M. Gestão de sistemas de recompensas: estudo de caso em indústria com programa de remuneração estratégica focada na Resource-Besed Mananagement Theory. Revista Eletrônica Mestrado em Administração, v. 1, n. 2, p. 44-60, 2009.

MACHADO, D. G.; BEUREN, I. M. Política de remuneração de executivos: um estudo em empresas industriais brasileiras, estadunidenses e inglesas. In: ENCONTRO DE ESTUDOS EM ESTRATÉGIA, 4.; 2013, Bento Gonçalves. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2013.

MARTINS, M. A. Avaliação de desempenho empresarial como ferramenta para agregar valor ao negócio. ConTexto, v. 6, n. 10, p. 1-27, 2006.

MARTINS, R. P.; AIRES–ARGENTINA, U. B. A consultoria como opção estratégica das organizações em tempos de globalização. Disponível em: . Acesso em: 27 fev.2015.

MIRANDA, K. F.; TOMÉ, W. C.; GALLON, A. V. Evidenciação da remuneração variável nas melhores empresas para se trabalhar listadas na BM&FBovespa: um estudo à luz dos CPCs 10 e 33. Pensar Contábil, v. 13, n. 51, p. 35-47, 2011.

MOREIRA, W. W. Qualidade de vida: complexidade e educação. 2 ed. São Paulo: Papirus, 2007.

NASCIMENTO, A. M.; BIANCHI, M. Um estudo sobre o papel da controladoria no processo de redução de conflitos de agência e de governança corporativa. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 5.; 2005, São Paulo. Anais... São Paulo: FEA/USP, 2005.

NASCIMENTO, A. M.; REGINATO, L.; LERNER, D. F. A influência da avaliação de desempenho operacional e de gestores no resultado das empresas. In: CONGRESSO USP DE CONTROLADORIA E CONTABILIDADE, 8.; 2008, São Paulo. Anais... São Paulo: FEA/USP, 2008.

ORO, I. M.; DITTADI, J. R.; CARPES, A. M. D. S.; BENOIT, A. D. O perfil do profissional de controladoria sob a óptica do mercado de trabalho brasileiro. Pensar Contábil, v. 11, n. 44, p. 5-15, 2009.

PEREIRA, C. A. Avaliação de resultados e desempenhos. In: CATELLI, A. (coord.). Controladoria: uma abordagem da gestão econômica GECON. São Paulo: Atlas, 1999. pp. 188-259.

REGO, A.; SOUTO, S. A percepção de justiça como antecedente do comprometimento organizacional: um estudo luso-brasileiro. Revista de Administração Contemporânea, v. 8, n. 1, p. 151-177, 2004.

REIS NETO, M. T. A remuneração variável na percepção dos empregados e suas consequências na motivação e no desempenho. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 30.; 2006, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2006.

REIS NETO, M. T.; MARQUES, A. L. A remuneração variável e sua contribuição para a melhoria da gestão. Revista de Negócios, v. 9, n. 1, p. 05-18, 2004.

RIBEIRO, J. A. Comprometimento organizacional e percepção de justiça: um estudo sobre a concessão de remuneração e benefícios diferenciados a dois grupos de uma mesma empresa. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2008.

RODRIGUES, J. M. Remuneração e competências: retórica ou realidade? Revista de Administração de Empresas, v. 46, ed. espec.; p. 23-34, 2006.

ROTHMANN, I.; COOPER, C. Fundamentos de psicologia organizacional e do trabalho. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

SAITO, R.; SILVEIRA, A. D. M. D. Governança corporativa: custos de agência e estrutura de propriedade. Revista de Administração de Empresas, v. 48, n. 2, p. 79-86, 2008.

SANTOS, A. R.; ODELIUS, C. C. Percepção de justiça organizacional de sistemas de remuneração em organizações públicas. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM ADMINISTRAÇÃO, 29.; 2005, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2005.

SANTOS, L. P. G. D. Uma contribuição à discussão sobre a avaliação de desempenho das instituições federais de ensino superior: uma abordagem da gestão econômica. Revista Contabilidade & Finanças, v. 13, n. 28, p. 86-99, 2008.

SANTOS, M. P. Pesquisas científicas de abordagem qualiquantitativa: o impasse dos intelectuais. Disponível em: . Acesso em: 03 mar.2015.

SANTOS, V. D. Percepção de justiça na avaliação de desempenho versus folga organizacional dos controllers: um estudo em empresas com sistemas de remuneração por recompensa. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2010.

SEGATTO-MENDES, A. P. Teoria de Agência aplicada à análise de relações entre os participantes dos processos de cooperação tecnológica universidade-empresa. Dissertação (Mestrado em Administração) Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.

SHANK, J. K.; GOVINDARAJAN, V. A revolução dos custos: como reinventar e redefinir sua estratégia de custos para vencer em mercados crescentemente competitivos. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

SOTOMAYOR, A. M. S. B. As percepções de justiça organizacional na avaliação de desempenho: consequências sobre o compromisso organizacional e o compromisso face ao superior hierárquico. Tese (Doutorado em Gestão) Universidade Técnica de Lisboa, Lisboa, 2006.

SOTOMAYOR, A. M. S. B. Avaliação de desempenho e compromisso organizacional: a perspectiva da justiça organizacional. Revista Universo Contábil, v. 3, n. 3, p. 87-100, 2007.

SOUTES, D. O. Uma investigação do uso de artefatos da contabilidade gerencial por empresas brasileiras. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade) Universidade de São Paulo, São Paulo, 2006.

SOUZA, V. L. Gestão de desempenho: julgamento ou diálogo? Rio de Janeiro: FGV, 2002.

TEIXEIRA, E. G.; BASSO, L. F. C.; MARTIN, D. M. L. Gestão econômica das empresas influenciada pelo gerenciamento dos planos de incentivos aos empregados. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 10.; 2003, Vitória. Anais... São Leopoldo, RS: ABC, 2003.

WOOD JR, T.; PICARELLI FILHO, V. Remuneração estratégica: a nova vantagem competitiva. São Paulo: Atlas, 1996.