Evidenciação da Inovação no Relatório da Administração: uma Análise na Perspectiva da Lei do Bem (Lei nº. 11.196/2005) Outros Idiomas

ID:
41702
Resumo:
Este estudo objetiva identificar os elementos de inovação, na perspectiva da Lei do Bem (Lei nº 11.196/2005), que são evidenciados no Relatório da Administração de empresas brasileiras. Para tal realizou-se pesquisa descritiva, por meio de análise categórica, baseada nos Relatórios da Administração do ano de 2011 de 15 empresas multissetoriais. Tais empresas foram selecionadas com base no cruzamento entre as empresas listadas no Relatório Anual de Utilização dos Incentivos Fiscais, Ano Base 2011, emitido pelo Ministério da Ciência Tecnologia e Inovação (MCTI), e todas as empresas listadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros de São Paulo (BM&FBovespa). Com base na literatura e na Instrução Normativa nº 1.187 da Receita Federal do Brasil (RFB), base para a aplicação da Lei, elaboraram-se oito categorias de análise para a construção de um quadro que demonstre os aspectos de inovação evidenciados pelas empresas. Os resultados da pesquisa mostram que as empresas evidenciam práticas de inovação relacionadas à Lei do Bem. Também permitem o estabelecimento de uma possível associação do desenvolvimento de produtos/processos com a realização de pesquisas. Conclui-se que as empresas multissetoriais analisadas podem ser consideradas inovadores, conforme o estabelecido pela Lei do Bem e o relatório entregue ao MCTI, e que evidenciaram no seu Relatório da Administração práticas de inovação. Essa evidenciação, além de poder trazer vantagem competitiva às empresas, contribui para a disseminação da Lei no país e o seu desenvolvimento tecnológico.
Citação ABNT:
LOPES, I. F.; BEUREN, I. M. Evidenciação da Inovação no Relatório da Administração: uma Análise na Perspectiva da Lei do Bem (Lei nº. 11.196/2005). Perspectivas em Gestão & Conhecimento, v. 6, n. 1, p. 109-127, 2016.
Citação APA:
Lopes, I. F., & Beuren, I. M. (2016). Evidenciação da Inovação no Relatório da Administração: uma Análise na Perspectiva da Lei do Bem (Lei nº. 11.196/2005). Perspectivas em Gestão & Conhecimento, 6(1), 109-127.
Link Permanente:
http://spell.org.br/documentos/ver/41702/evidenciacao-da-inovacao-no-relatorio-da-administracao--uma-analise-na-perspectiva-da-lei-do-bem--lei-n----11-196-2005-/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALPARGATAS SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://ri.alpargatas.com.br/arquivos/informacoes_financeiras/Arquivos_CVM/2011/16_03_20 12_Demonstra%C3%A7%C3%A3o_2011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

AMBEV BRASIL BEBIDAS LTDA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://ri.ambev.com.br/arquivos/ambev_RA_2011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

BARBIERI, J. C.; ALVARES, A. C. T. Inovações nas organização empresariais. In: BARBIERI, J. C. (Org.). Organizações inovadoras: estudos e casos brasileiros. p. 41-48. Rio de Janeiro: FGV, 2004.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1979.

BRASIL. Decreto nº 5.798, de 7 de junho de 2006. Regulamenta os incentivos fiscais às atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica [...]. Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Decretos/2006/dec5798.htm. Acesso em: 30 nov. 2013. 2006.

BRASIL. Decreto nº 6.260, de 20 de novembro de 2007. Dispõe sobre a exclusão do lucro líquido, para efeito de apuração do lucro real e da base de cálculo da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, dos dispêndios efetivados em projeto de pesquisa científica e tecnológica e de inovação tecnológica a ser executado por Instituição Científica e Tecnológica ICT. Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/Decretos/2007/dec6260.htm. Acesso em: 30 nov. 2013. 2007.

BRASIL. Decreto nº 6.909, de 22 de julho 2009. Altera o Decreto no 5.798, de 7 de junho de 2006, que regulamenta os incentivos fiscais às atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica [...]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato20072010/2009/Decreto/D6909.htm. Acesso em: 30 nov. 2013. 2009.

BRASIL. Instrução Normativa nº 1.187 da RFB, de 29 de agosto de 2011. Disciplina os incentivos fiscais às atividade de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica que tratam os arts. 17 a 26 da Lei nº 11.196, de 21 de novembro de 2005. Brasília, DF, 29 ago. 2011. Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/ins/2011/in11872011.htm. Acesso em: 10 fev. 2014. 2011.

BRASIL. Lei do Bem (Lei nº 11.196), de 21 de novembro de 2005. Institui o Regime Especial de Tributação para a Plataforma de Exportação de Serviços de Tecnologia da Informação - REPES, o Regime Especial de Aquisição de Bens de Capital para Empresas Exportadoras - RECAP e o Programa de Inclusão Digital; dispõe sobre incentivos fiscais para a inovação tecnológica; altera [...]; e dá outras providências. Brasília, DF, 21 nov. 2005. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/lei/l11196.htm. Acesso em: 02 nov. 2013. 2005.

BRASIL. Lei nº 11.774, de 17 de setembro de 2008. Altera a legislação tributária federal, modificando as Leis nos 10.865, de 30 de abril de 2004, 11.196, de 21 de novembro de 2005 [...]. Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/Legislacao/leis/2008/lei11774.htm. Acesso em: 02 nov. 2013. 2008.

BRASIL. Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976. Dispõe sobre as Sociedades por Ações. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L6404compilada.htm. Acesso em: 30 nov. 2013. 1976.

CIA HERING. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://www.b2i.cc/Document/1502/CiaHering311211DF.PDF. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ – SANEPAR. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://www.sanepar.com.br/sanepar/calandrakbx/filesmng.nsf/532894F37CC97A85832579D4 005E3D18/$File/Relatorio_Adm_e_Dem_Contabeis_2011.pdf?OpenElement. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

CONTAX SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://ri.contax.com.br/contax/web/download_arquivos.asp?id_arquivo=EED0ED7B-0FD64652-8303-F023FEDD3FC2. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

COOPER, D. R.; SCHINDLER, P. S. Métodos de pesquisa em administração. 7. ed. São Paulo: Bookman, 2003.

CREMER SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://www.mzweb.com.br/cremer/web/arquivos/Cremer_DF_2011_port.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

DOUGHERTY, D. Organizando para a inovação. In: CALDAS, S, M.; FACHIN, R.; FISCHER, T. (Org.). Handbook de estudos organizacionais: ação e análise organizacionais. p. 337-360. São Paulo: Atlas, 2004.

DRUCKER, P. F. Desafios Gerenciais para o Século XXI. Tradução de Nivaldo Montingelli Jr. São Paulo: Thomson Learning, 2006.

DURATEX SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://www.duratex.com.br/ri/pt/Download/1106_Demonstracoes_Financeiras_Completas_Duratex_2011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

DYE, R. A. An evaluation of “essays on disclosure” and the disclosure literature in accounting. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1-2, p. 181-135, 2001.

ELEKTRO ELETRICIDADE E SERVIÇOS S. A. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://ri.elektro.com.br/Media/Default/DocGalleries/Relat%C3%B3rios%20Anuais%20e%20de %20Sustentabilidade/Relatorio%20de%20sustentabilidade%202011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

FAMÁ, R.; LANZANA, A. P.; SILVEIRA, A. D. M. Existe relação entre disclosure e governança corporativa no Brasil? ENCONTRO DA ANPAD - EnANPAD, 30.; 2006, Salvador. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPAD, 2006. Disponível em: http://www.anpad.org.br/enanpad/2006/dwn/enanpad2006-fica-1862.pdf acesso em 14/02/2014. Acesso em: 10 fev. 2014. 2006.

FAYET, E. A. Gerenciar a inovação: um desafio para as empresas. Curitiba: IEL/PR, 2010.

FLORIANI, R.; BEUREN, I. M.; HEIN, N. Análise comparativa da evidenciação de aspectos de inovações em empresas construtoras e multisetoriais. JISTEM - Revista de Gestão da Tecnologia e Sistemas de Informação, v. 7, n. 3, p. 693-712, 2010.

FLORIANI, R. Identificação de inovações e seus reflexos nos índices de rentabilidade de empresas brasileiras de capital aberto. 2009. 186f. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2009.

GERDAU S/A. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://gerdau.infoinvest.com.br/ptb/5458/2012MGCompletoJCeDO_html/2012MGCompletoJCeDO.html. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

GU, F.; LI, J. Q. Disclosure of innovation activities by high-technology firms. Asia-Pacific Journal of Accounting and Economics, v. 10, n. 2, p. 143-172, 2003.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa de Inovação (PINTEC). Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em: 09 jan.2014.

INSTITUTO DOS AUDITORES INDEPENDENTES DO BRASIL (IBRACON). Deliberação NPC nº 27, de 29 de dezembro de 2005. Demonstrações contábeis: apresentação e divulgações. Disponível em: http://www.ibracon.com.br/ibracon/Portugues/lisPublicacoes.php?codCat=3. Acesso em: 15 jan. 2014. 2005.

ITAUTEC S.A. - GRUPO ITAUTEC. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://www.itautec.com.br/media/737123/exerc%C3%ADcio%202011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

IUDICIBUS, S.; MARTINS, E.; GELBCKE, E. R.; SANTOS, A. Manual de Contabilidade Societária: aplicável a todas as sociedades de acordo com as normas internacionais e do CPC. São Paulo: Atlas, 2010.

KLABIN SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://klabin.infoinvest.com.br/ptb/1708/KlabinRelAdm2011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

LANZANA, A. P. Relação entre disclosure e governança corporativa das empresas brasileiras. Dissertação (Mestrado em Controladoria e Contabilidade) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.

LIMA, E. M. Análise comparativa entre o índice de disclosure e a importância atribuída por stakeholders a informações consideradas relevantes para fins de divulgação em instituições filantrópicas de ensino superior no Brasil: uma abordagem da teoria da divulgação. 2009. 201f. Tese (Doutorado em Controladoria e Contabilidade) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

MARCOPOLO SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://ri.marcopolo.com.br/ptb/1863/DFsMarcopoloSA2011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

MATTOS, J. F. C.; STOFFEL, H. R.; TEIXEIRA, R. A. Mobilização empresarial pela inovação: cartilha da inovação. Brasília: CNI, 2010. Disponível em: http://www.ipdmaq.org.br/Portal/Principal/Arquivos/Downloads/Documentos/DETI/Cartilha%20Gestao%20Inova%C3%A7%C3%A3o%20CNI.pdf. Acesso em: 15 jan. 2014. 2010.

MINISTÉRIO DA CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO (MCTI). Relatório anual da utilização dos incentivos fiscais - ano base 2011. Disponível em: http://www.mct.gov.br/. Acesso em: 17 jan. 2013. 2011.

MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR. Brasil Maior: Inovar para competir.Competir para crescer.Plano 2011/2014. 2011. Disponível em: http://www.brasilmaior.mdic.gov.br/wp-content/uploads/cartilha_brasilmaior.pdf. Acesso em: 02 nov. 2013. 2011.

NATURA COSMÉTICOS SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://natu.infoinvest.com.br/ptb/4044/Press-Release.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

ORGANIZAÇÃO DE COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). Manual de Frascati: proposta de práticas exemplares para inquéritos sobre investigação e desenvolvimento experimental. Coimbra: Gráfica de Coimbra, 2002. Disponível em: http://www.uesc.br/nucleos/nit/manualfrascati.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2002.

ORGANIZAÇÃO DE COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO (OCDE). Manual de Oslo: diretrizes para coleta e interpretação de dados sobre inovação. 3. ed. Brasília: FINEP, 2005. Disponível em: http://www.uesc.br/nucleos/nit/manualoslo.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2005.

RAUPP, F. M.; BEUREN, I. M. metodologia da pesquisa aplicável às ciências sociais. In: BEUREN, I. M. (Org.) Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade: teoria e prática. p. 76-97. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2009. p. 76-97.

RECEITA FEDERAL DO BRASIL (RFB). Estatísticas Tributárias 11: Consolida DIPJ 2004. Brasília: Esplanada dos Ministérios, 2006. Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/Publico/estudotributarios/estatisticas/DIPJ2004.pdf. Acesso em: 27 jan. 2014. 2006.

RECEITA FEDERAL DO BRASIL (RFB). Instrução Normativa nº 1.187, de 29 de agosto de 2011. Disciplina os incentivos fiscais às atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica [...]. Disponível em: http://www.receita.fazenda.gov.br/legislacao/ins/2011/in11872011.htm. Acesso em: 27 jan. 2014. 2011.

REIS, D. R. Gestão da inovação tecnológica. São Paulo: Manole, 2004.

RICHARDSON, R. J. Pesquisa Social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1985.

RICYT; OEA; CYTEC; COLCIENCIAS; OCYT. Manual de Bogotá: normalización de indicadores de inovación tecnológica en América Latina y el Caribe. 2001. Disponível em: http://www.mct.gov.br/upd_blob/0026/26035.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2001.

SALOTTI, B. M.; YAMAMOTO, M. M. Ensaios sobre a Teoria da Divulgação. BBR. Brazilian Business Review, v. 2, n. 1, p. 53-70, 2005.

SARKAR, S. Inovação: metamorfoses, empreendedorismo e resultados. In: TERRA, J. C. C. (Org.). Inovação: quebrando paradigmas para vencer. São Paulo: Saraiva, 2007. p. 27-31.

SCHUMPETER, J. A. Development. Journal of Economic Literature, v. 43, n. 1, p. 108-120, 2005.

SILVA, A. H. C. S.; REIS, C. M. N. Divulgação de informações sobre inovação no Relatório Anual: uma análise das empresas de capital aberto com gastos de pesquisa e desenvolvimento (P&D). BNDES Setorial 36, p. 85-118. Disponível em: http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/export/sites/default/bndes_pt/GaleriaS.A.rquivos/conhecimento/bnset/set3603.pdf. Acesso em: 03 fev.2014.

SOLY, B. Os incentivos fiscais à inovação tecnológica. In: GARCIA, C. (Org.). Lei do Bem: como alavancar a inovação com a utilização de incentivos fiscais. p. 39-79. São Paulo: Ed. Pillares, 2014.

SOUZA CRUZ SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://www.souzacruz.com.br/br/ar/2011/download/souza_cruz_2011.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

TOTVS SA. Relatório da Administração. 2011. Disponível em: http://www.mzweb.com.br/totvs/web/arquivos/TOTS3_DF_2011_PORT.pdf. Acesso em: 03 fev. 2014. 2011.

VAN DE VEN, A. H.; ANGLE, H. L.; POOLE, M. S. Research on the management of innovation: the Minnesota studies. New York: Oxford University, 2000.

VERRECCHIA, R. E. Essays on disclosure. Journal of Accounting and Economics, v. 32, n. 1-2, p. 97-180, 2001.

VICENTI, T.; GOMES, G.; MACHADO, D. D. P. N. Evidenciação das inovações em Relatórios de Administração de empresas da indústria alimentícia listadas na BM&FBovespa. Revista Gestão & Tecnologia, v. 13, n. 1, p. 22-50, 2013

VIOTTI, E. B. Fundamentos e evolução dos indicadores de CT&I. In: VIOTTI, E. B.; MACEDO, M. M. (Orgs.). Indicadores de ciência, tecnologia e inovação no Brasil. p. 45-87. Campinas: Unicamp, 2003.