Discurso e as cidades: um estudo sobre Cataguases-MG baseado na produção literária modernista da Revista Verde Outros Idiomas

ID:
43839
Periódico:
Resumo:
A adoção das cidades como objeto de estudo tem se tornado cada vez mais frequente na administração, em particular no campo dos estudos organizacionais. É nesta seara que nosso trabalho se insere. Aqui buscamos compreender as relações dialéticas existentes entre o discurso literário sobre cidades e as questões de ordem material nelas existentes. De maneira mais específica, analisamos estas relações no conteúdo da Revista Verde, publicação modernista importante da década de 20, cujo berço foi a cidade de Cataguases-MG. O pano de fundo teórico-metodológico tem como perspectivas a concepção marxista do discurso, a relação dialética entre base e superestrutura e o caráter ideológico do modernismo brasileiro. Os resultados apontam que as relações materiais inteiramente contraditórias são convenientemente ignoradas. Dessa forma, permite aos poetas da Revista Verde atribuírem a incompreensão da produção literária ao desinteresse da população, sem recobrar o ponto de partida para tal distanciamento nas próprias condições sociais existentes, em particular no trabalho extenuante nas fábricas da cidade.
Citação ABNT:
XAVIER, W. S.; CARRIERI, A. P. Discurso e as cidades: um estudo sobre Cataguases-MG baseado na produção literária modernista da Revista Verde. Cadernos EBAPE.BR, v. 14, n. 4, p. 949-965, 2016.
Citação APA:
Xavier, W. S., & Carrieri, A. P. (2016). Discurso e as cidades: um estudo sobre Cataguases-MG baseado na produção literária modernista da Revista Verde. Cadernos EBAPE.BR, 14(4), 949-965.
DOI:
http://dx.doi.org/10.1590/1679-395148118
Link Permanente:
http://spell.org.br/documentos/ver/43839/discurso-e-as-cidades--um-estudo-sobre-cataguases-mg-baseado-na-producao-literaria-modernista-da-revista-verde/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
ALMEIDA, J. A. Mensagem ao “Grupo Verde”. Revista Verde, v. 1, n. 1, p. 3, maio. 1929.

ANDRADE, C. D. Quadrilha. Revista Verde, v. 1, n. 3, p. 13, novembro. 1927.

ANDRADE, M. O Movimento Modernista. Rio de Janeiro: Edição Casa do Estudante do Brasil, 1942.

ARISTÓTELES. Arte Retórica e Arte Poética. Rio de Janeiro: Editora Tecnoprint, 1985.

BAKHTIN, M. Marxismo e Filosofia da Linguagem. 13. ed. São Paulo: Hucitec, 2009.

BARROS, A. N; XAVIER, W. S. Nothing is new under the tropical sun: or on the practical limits to the subaltern theoretical contribution. In: EGOS Colloquium, 31.; 2015. Proceedings of… Athens: EGOS, 2015.

BARROS, D. L. P. Contribuições de Bakhtin às Teorias do Discurso. In: BRAIT, B. (Org.). Bakhtin: dialogismo e construção do sentido. Campinas: Editora Unicamp, 2005.

BUENO, L. Nação, Nações: os modernistas e a geração de 30. Via Atlântica, n. 7, p. 83-97, 2004.

CÂNDIDO, A. Literatura e Sociedade. 9. ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2006.

CARVALHO, J. L. F.; DAVEL, E. Introdução: arte, administração e organizações se encontram ao correr do diálogo. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 12, n. 32, p. 81-92, 2005.

CHAUÍ, M. Conformismo e Resistência: aspectos da cultura popular no Brasil. 2. ed. São Paulo: Editora Brasiliense, 1987.

CUNHA, M. P. A arte dos improvisadores: a busca da estandardização na música e nas organizações. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 12, n. 32, p. 93-104, jan./mar. 2005.

CZARNIAWSKA, B. Learning organizing in a changing institution order: examples from a city management in Warsaw. Management Learning, v. 28, n. 4, p. 475-495, 1997.

FISCHER, T. et al. Teias urbanas, puzzles organizativos: inovações, continuidade e ressonâncias culturais. In: ENCONTRO DA ANPAD, 20.; 1996. Anais... Rio das Pedras: ANPAD, 1996.

FREYRE, G. Casa-grande e Senzala: formação da família brasileira sob o regime da economia patriarca. 48. ed. São Paulo: Global, 2003.

GRAMSCI, A. Concepção Dialética da História. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

GRAMSCI, A. Literatura e Vida Nacional. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1978.

HOBSBAWM, E. Sobre História. São Paulo: Companhia das letras, 1998.

HOLANDA, S. B. Raízes do Brasil. 26. ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

LAFETÁ, J. L. 1930: a crítica e o modernismo. São Paulo: Duas Cidades, Ed. 34. 2000.

LEFEBVRE, H. Contribution à L’Esthétique. 2. ed. Paris: Anthropos, 2001.

LEFEBVRE, H. Le Droit à la Ville. 3. ed. Paris: Antrophos, 2009.

LEFEBVRE, H. Le Marxisme. Paris: Presses Universitaires de France, 2006.

LOPES, A. A Hora Presente. Revista Verde, v. 1, n. 2, p. 17, out. 1927.

LUKÁCS, G. Ensaios sobre Literatura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

LUKÁCS, G. Introdução a uma Estética Marxista. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1970.

MAC-ALLISTER, M. Organização-cidade: uma contribuição para a ampliação do conceito de cidade no campo dos estudos organizacionais. Tese (Doutorado em Administração). Universidade Federal da Bahia. Salvador: UFBA, 2001.

MARX, K; ENGELS, F. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

OLIVEIRA, M. V. F. A Ruína e a Máscara: as contradições de uma modernização conservadora em Inferno Provisório, de Luiz Ruffato. Tese (Doutorado em Estudos Literários) - Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2011.

PEIXOTO, F. I. Pedreira. Revista Verde, v.1, n. 4, p. 11, dez. 1927.

PERELMAN, C.; OLBRECHTS-TYTECA, L. Tratado da Argumentação: a nova retórica. São Paulo: Martins Fontes, 1996.

RESENDE, E. A cidade e alguns poetas. Revista Verde, v. 1, n. 1, p. 9-11, set. 1927.

RESENDE, E. Cantos da Terra Verde. Revista Verde, v. 1, n. 3, p. 20, nov. 1927.

RESENDE, E. Literatura de Brinquedo. Revista Verde, v. 1, n. 2, p. 7, out. 1927.

RESENDE, E. O Canto da Terra Verde. Revista Verde, v. 1, n. 2, p. 18, out. 1927.

RESENDE, E. Pequena História Sentimental de Cataguases. Belo Horizonte-São Paulo: Editora Itatiaia, 1969.

RESENDE, E. Senzala. Revista Verde, v. 1, n. 4, p. 20, dez. 1927.

RUAS, R. Literatura, dramatização e formação gerencial: a apropriação de práticas teatrais ao desenvolvimento de competências gerenciais. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 12, n. 32, p. 121-142, 2005.

RUFFATO, L. Domingos sem Deus. (Inferno Provisório, volume V). Rio de Janeiro: Record, 2011.

RUFFATO, L. Mamma, son tanto Felice. (Inferno Provisório, volume I). Rio de Janeiro: Record, 2005.

RUFFATO, L. O Livro das Impossibilidades (Inferno Provisório, volume IV). Rio de Janeiro: Record, 2008.

RUFFATO, L. O Mundo Inimigo. (Inferno Provisório, volume II). Rio de Janeiro: Record, 2005.

RUFFATO, L. Vista Parcial da Noite. (Inferno Provisório, volume III). Rio de Janeiro: Record, 2006.

SARAIVA, L. A. S; CARRIERI, A. P. Organização-cidade: proposta de avanço conceitual a partir da análise de um caso. Rev. Adm. Pública, v. 46, n. 2, p. 547-576, 2012.

SARAIVA, L. A. S.; CARRIERI, A. P. Organização-cidade: proposta de avanço conceitual a partir da análise de um caso. Rev. Adm. Pública, v. 46, n. 2, p. 547-576, 2012.

SARAIVA, L. A. S. Mercantilização da Cultura e Dinâmica Local: a indústria cultural em Itabira, Minas Gerais. (Tese) Doutorado em Administração. Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte: UFMG, 2009.

SCHLESENER, A. H. Hegemonia e Cultura: Gramsci. Curitiba: Editora UFPR, 2007.

WILLIAMS, R. O Campo e a Cidade: na história e na literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

WILLIAMS, R. Política do Modernismo. São Paulo: Editora Unesp, 2011.

XAVIER, W. S. Concepções de uma estética materialista para uma arte transformadora: a superação do caráter abstrato na particularidade da obra. In: Encontro da ANPAD, 37.; 2013. Anais... Rio de Janeiro: ANPAD, 2013.