Uma proposta de reestruturação dos canais de distribuição como vantagem competitiva no varejo de alimentos Outros Idiomas

ID:
5148
Resumo:
Os novos “moldes” de competitividade têm sugerido que as atenções sejam voltadas para uma eficiente gestão da cadeia de suprimentos no setor supermercadistas, do produtor ao consumidor final dos produtos, reduzindo seus custos operacionais. Sabe-se que a eliminação de algumas dessas fases de intermediação dentro dos canais de distribuição pode representar, para os pequenos e médios varejistas, uma importante vantagem competitiva, com a eliminação dos custos adicionais cobrados pelos intermediários. O objetivo deste trabalho é propor um modelo de reestruturação dos canais de distribuição no varejo brasileiro de alimentos por meio da estratégia cooperativa, induzindo à eliminação dos intermediários. A pesquisa bibliográfica serviu de base para a definição da metodologia desta pesquisa, que foi realizada por meio de um estudo observacional junto a dezenove Centrais de Negócios Supermercadistas no Estado de São Paulo. Para a coleta dos dados, foi elaborado um questionário com perguntas fechadas. Após a coleta dos dados e tabulação, foram aplicadas técnicas quantitativas de análise de dados por meio do sistema SAS. O estudo pretende discutir a proposta das redes de cooperação como alternativa estratégica, com a possibilidade de eliminação de algumas fases de intermediação dentro dos canais de distribuição.
Citação ABNT:
LIVATO, M.; BENEDICTO, G. C. Uma proposta de reestruturação dos canais de distribuição como vantagem competitiva no varejo de alimentos. Revista de Administração da UFSM, v. 3, n. 3, art. 5, p. 361-374, 2010.
Citação APA:
Livato, M., & Benedicto, G. C. (2010). Uma proposta de reestruturação dos canais de distribuição como vantagem competitiva no varejo de alimentos. Revista de Administração da UFSM, 3(3), 361-374.
Link Permanente:
http://spell.org.br/documentos/ver/5148/uma-proposta-de-reestruturacao-dos-canais-de-distribuicao-como-vantagem-competitiva-no-varejo-de-alimentos/i/pt-br
Tipo de documento:
Artigo
Idioma:
Português
Referências:
AMATO NETO, João. Redes entre organizações: domínio do conhecimento e eficácia operacional. São Paulo: Atlas, 2005.

BALLOU, Ronald H. Logística empresarial: transportes, administração de materiais. São Paulo: Atlas, 1998.

BEGNIS, Heron S. M.; PEDROZO, Eugênio A.; ESTIVALETE, Vânia F. B. Cooperação enquanto estratégia segundo diferentes perspectivas teóricas. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO – ANPAD, 29., 2005, Brasília. Anais... Brasília: ANPAD, 2005.

CABRAL, Augusto C. de Aquino. Novos arranjos cooperativos: alianças estratégicas e transferência de tecnologia no mercado global. In: RODRIGUES, Suzana Braga (Org.). Competitividade, alianças estratégicas e gerência internacional. São Paulo: Atlas, 1999.

CASAROTTO FILHO, Nelson; PIRES, Luis H. Redes de pequenas e médias empresas e desenvolvimento local: estratégias para a conquista da competitividade global com base na experiência italiana. São Paulo: Atlas, 2001.

CHUNG, S.; SINGH, H.; LEE, K. Complementary, status similarity and social capital as drivers of alliance formation. Strategic Management Journal, v.21, n.1, p. 1-22, 2000.

DOLLINGER, M. J.; GOLDEN, P. A.; SAXTON, T. The effect of reputation on the decision to joint venture. Strategic Management Journal, v.18, n.2, p. 127-140, 1997.

DOZ, Y. L. The evolution of cooperation in strategic alliances: initial conditions or learning processes. Strategic Management Journal, v.17, p.55-84, 1996.

FERRELL, O. C.; HARTILINE, Michael D. Estratégia de marketing. Trad. Mauro de Campo Silva. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2005.

GULATI, R. Alliances and network. Strategic Management Journal, v. 19, 1998.

GULATI, R. Network location and learning: the influence of network resources and firm capabilities on alliance formation. Strategic Management Journal, v.20, n.5, p.397-420, 1999.

KALE, P.; SINGH, H.; PERLMUTTER, H. Learning and protection of proprietary assets in strategic alliances: building relational capital. Strategic Management Journal, v.21, n.3, p.217-237, 2000.

KOTLER, Philip. Administração de marketing: a edição do novo milênio. Trad. Bazán Tecnologia e Lingüística. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2000.

KWASNICKA, Eunice L. Em direção a uma teoria sobre redes de negócios. In: BOAVENTURA, João Maurício Gama (Org.). Rede de negócios: tópicos em estratégia. São Paulo: Saint Paul, 2006.

MADUREIRA, Daniele. Atacado reage à venda direta da indústria ao “varejinho”. Jornal Valor Econômico, São Paulo, 06 de agosto de 2007.

McDONALD, Malcom. Planos de marketing: planejamento e gestão estratégica: como criar e implementar. Trad. Arlete Simille. Rio de Janeiro: Elsevier, 2004.

NOVAES, Antonio Galvão. Logística e gerenciamento da cadeia de distribuição. 2. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2004.

OLIVARES, J.E.L. Negociação para configurar o desenho da estrutura organizacional em rede. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 9, n. 3, jul./set. 2002.

OLIVEIRA, Silvio Luiz de. Tratado de metodologia científica. São Paulo: Pioneira, 1997.

PIGATTO, Gessuir; ALCÂNTARA, Rosane L. C. Uma análise das estratégias, obstáculos e benefícios do relacionamento entre redes varejistas e fornecedores de mercearia básica. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO ANPAD, 30., Salvador, 2006. Anais... Salvador: ANPAD, 2006.

SAKAKIBARA, M. Heterogeneity of firm capabilities and cooperative research and development: an empirical examination of movies. Strategic Management Journal, v.18, supplement, p. 143164, 1997.

SHAPIRO, S.S.;WILK, M.B. Analysis of variance test for normality (complete samples), Biometrika, 52, 591-611, 1965.

TSAI, W. Social capital: strategic relatedness and the formation of intraorganizational linkages. Strategic Management Journal, v.21, n.9, p. 925-939, 2000.

WILDER, Ariel. Mudanças no setor supermercadista e a formação de associações de pequenos supermercados. Dissertação (Mestrado em )–Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz-USP, Piracicaba, 2003.

WLAKER, G. Commom statistical methods for clinical research with SAS® Examples, Cary, NC: SAS Institute Inc., 1997. 315 p.